Capa » Sem categoria » Luís do Hospital expressa preocupação em reunião com sindicato dos auditores agropecuários
Luís do Hospital expressa preocupação em reunião com sindicato dos auditores agropecuários

Luís do Hospital expressa preocupação em reunião com sindicato dos auditores agropecuários

Compartilhar

O deputado estadual Luís do Hospital, presidente da Comissão de Agropecuária e Política Rural da Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero), participou, nesta quinta-feira (16), de uma reunião com a diretoria do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuário (Anffa Sindical). O encontro, realizado em Brasília (DF), teve como objetivo principal encontrar uma solução para o impasse nas negociações entre o Governo Federal e a entidade, que está mobilizada desde janeiro deste ano.

Durante a reunião, Luís do Hospital destacou que o movimento gera preocupação no setor produtivo, podendo comprometer o fluxo da produção agrícola, ocasionar atrasos na certificação de carnes e afetar diretamente as exportações. Isso poderia ter um impacto negativo na economia de Rondônia, cuja economia é fortemente impulsionada pelo agronegócio.

“Estamos unindo esforços para alcançar uma solução negociada. O movimento dos auditores fiscais e técnicos agropecuários é justo e legítimo, pois são eles que garantem a segurança alimentar da população e a qualidade dos produtos agropecuários. São profissionais essenciais para o nosso país e merecem reconhecimento”, destacou o deputado Luís do Hospital, que foi recebido pelo presidente do Anffa, Pablo Macedo, e pelo vice-presidente, Ricardo Nascimento.

Ligados ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), os auditores agropecuários fiscalizam portos, aeroportos, zonas de fronteira, frigoríficos, agroindústrias e campos de produção, além de realizar análises em laboratórios e abrir mercados por meio das adidâncias agrícolas.

Atualmente, o Brasil conta com 2.300 auditores agropecuários, um número insuficiente para atender à demanda nos postos de fiscalização, segundo o Anffa. Desde 2017, os servidores reivindicam reajuste salarial e a contratação de novos profissionais via concurso público, enfrentando sobrecarga de trabalho sem hora extra remunerada.

Texto: Diana Braga I Assessoria parlamentar

Publicado em: 17 de maio de 2024 às 16:10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

vinte − onze =