Capa » Notícias sobre Saúde » Dia do Nutricionista, comemorado em 31 de agosto, reforça a importância desse profissional
Dia do Nutricionista, comemorado em 31 de agosto, reforça a importância desse profissional

Dia do Nutricionista, comemorado em 31 de agosto, reforça a importância desse profissional

Compartilhar

Muita gente só se lembra de buscar a orientação de um nutricionista quando quer fazer uma dieta para perda de peso. Mas, o papel desse profissional, homenageado no dia 31 de agosto, é muito mais abrangente do que isso, já que garante a saúde integral e previne doenças.

“O nutricionista é um profissional de saúde e a essência da sua formação é a preparação para trabalhar com a educação alimentar e nutricional, proporcionando melhor qualidade de vida a todos”, destaca Silvia Campos, professora do curso de Nutrição da Wyden. “O objetivo é construir junto com o paciente uma proposta que propicie a melhoria nos hábitos alimentares, mas de forma sustentável, ou seja, que as mudanças sejam feitas de modo que seja possível adaptar a rotina para seguir as recomendações”.

Fazer uma reeducação alimentar pode não ser tarefa fácil, já que, como explica Silvia, é algo que envolve a relação das pessoas com os alimentos, englobando fatores culturais, emocionais e sociais que podem estar além do racional. Mas é essencial para quem deseja manter a saúde em dia, e pode ficar mais fácil com o apoio profissional. “É uma decisão fundamental não só para quem já apresenta problemas como diabetes, hipertensão ou baixa imunidade, mas também para reduzir os riscos de doenças futuras, como as coronarianas, por exemplo”, aponta Silvia.

Cada atendimento é personalizado e considera aspectos como faixa etária, ritmo das atividades no dia a dia, doenças preexistentes e objetivos individuais. Por isso, nem sempre o cardápio prescrito para uma pessoa, serve para a outra. “Acima de tudo, o nutricionista deve embasar sua orientação profissional no conhecimento científico, de forma ética e humana. Mas deve ainda ter a sabedoria em acolher o seu paciente, entendendo que ele é um ser social e único, para recomendar a melhor alimentação”, completa a professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

vinte − 8 =